Fonte: OpenWeather

    Segurança


    Wilson se reúne com Força Nacional para restabelecer ordem

    Força Nacional chegou nesta quarta (9); 144 homens vão atuar na capital e no interior

    Os primeiros 40 homens da Força Nacional enviados pelo Governo Federal chegaram ao estado na manhã de hoje (9) | Foto: Divulgação

    MANAUS - O governador Wilson Lima se reuniu, nesta quarta-feira (9), com o coordenador geral de Planejamento e Operações da Força Nacional de Segurança, coronel José Américo de Souza Gaia, para apresentar ações que vêm sendo executadas pelas forças estaduais de segurança para restabelecer a ordem no estado, após incêndios e atos criminosos na capital e em municípios do interior.

    Os primeiros 40 homens da Força Nacional enviados pelo Governo Federal chegaram ao estado na manhã de hoje (9). A presença do grupamento foi requisitada pelo governador Wilson Lima na noite do último domingo (6).

    Na reunião, o governador fez um balanço do Plano Tático de Pronta Resposta do Estado, que começou a ser executado logo após os atos criminosos. Mais de 40 pessoas já foram detidas por policiais militares e civis do Amazonas.

    "

    Nós estamos recebendo a Força Nacional de Segurança para auxiliar as nossas forças no combate à violência, de atos que têm acontecido desde o último sábado, e vocês têm presenciado essas situações. Não nos resta dúvida de que essa ação é uma reação a todo enfrentamento que a gente tem feito em relação ao tráfico de drogas "

    Wilson Lima, Governador do Amazonas

     


    Além de policiais militares, a tropa da  Força Nacional é composta por integrantes da Polícia Judiciária. Ao todo, 144 homens virão para o Amazonas. Mais homens desembarcam no estado nesta quinta-feira (10).

    “A Força Nacional, a existência dela, é exatamente para prestar apoio aos estados. Ela é composta por efetivos dos respectivos estados brasileiros e Distrito Federal, então o nosso norte é apoiar realmente os estados em momentos de crise”, disse o coronel.

    Américo Gaia classificou a situação registrada no estado com um problema inusitado. “Inclusive o modo como foi feito, como foram concebidos os ataques, foge um pouco do padrão que se tem visto pelo Brasil”, destacou.

    As análises da Força Nacional indicam que a situação está diretamente ligada à repressão do tráfico de drogas no estado. Com os investimentos do Governo Amazonas – que incluem armamentos, lanchas blindadas e a implantação da Base Arpão – foram apreendidas 19 toneladas de drogas.

    “Esse evento que aconteceu aqui no estado do Amazonas é um evento excepcional, nós ainda não tínhamos passado por algo parecido. O combate ao tráfico de drogas, a esses atos ilícitos, tem sido constante, mas é a primeira vez que nós temos uma reação dessa natureza, e aí nós estamos dando essa resposta para a sociedade, que é a prisão desses envolvidos, inclusive de lideranças importantes do tráfico de drogas de Manaus, do Amazonas e da região”, ressaltou o governador.

    Na tarde desta quarta-feira, o coronel Américo Gaia; o secretário estadual de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates; e os demais integrantes do gabinete de crise, montado no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), estarão reunidos para planejar a atuação da tropa como reforço para as ações desenvolvidas pelo Sistema de Segurança do Amazonas.

     

    “Hoje à tarde faremos um planejamento para ver as ações da Força, um planejamento conjunto com o secretário (de Segurança) para que a gente veja uma melhor forma de atender a sociedade amazonense”, disse o coordenador da Força Nacional.

    Sistema prisional 

    O diretor do Sistema Penitenciário Federal, José Renato Gomes Vaz, também chegou ao estado para acompanhar o funcionamento do sistema carcerário do Amazonas. O sistema está em normalidade, e as visitas aos presídios foram retomadas nesta quarta-feira (9).

    *Com informações da assessoria

    Leia Mais

    Força Nacional chega no AM para reforçar combate à ataques criminosos

    Conselheiros do CV são presos por envolvimento em ataques no Amazonas