Fonte: OpenWeather

    IML


    Os 5 mortos em confronto com a Rocam, em Manaus, são identificados

    Apenas um corpo permanece na sede no IML porque o familiar não apresentou documento original. Os outros quatro corpos foram já liberados para as famílias

    | Foto: Reprodução

    Manaus - Na tarde deste sábado (18), o Instituto Médico Legal (IML), situado na Zona Norte de Manaus, identificou o nome dos cinco suspeitos mortos em um confronto com a Rocam, na noite da última sexta-feira (17), na Zona Sul da capital amazonense. Apenas um corpo permanece na sede do órgão, devido a não apresentação de um documento original por parte dos familiares, que fizeram o reconhecimento do cadáver. Os outros quatro corpos já foram liberados para velório e enterro.  

    Segundo a polícia, os mortos eram integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) e realizariam um ataque contra um território do tráfico de drogas pertencente à Família do Norte (FDN). A ação criminosa aconteceria no beco da Bomba, bairro Colônia Oliveira Machado, Zona Sul, quando houve a intervenção da polícia. 

    Pela manhã, o Em Tempo já havia divulgado o nome de três dos cinco mortos. 

    Confira a lista completa, conforme o relatório divulgado no IML: 

    1 - Alberone da Silva Rodrigues, de 23 anos;

    2 - Derick Silva da Silva, de 15 anos;

    3 - Franc Danilo Pereira da Silva, de 29 anos;

    4 - Marllon Cristian dos Santos Bezerra, de 28 anos e

    5 - Emerson Brasil da Silva, idade não divulgada. Foi reconhecido pelos familiares, mas o corpo permanece no IML porque parentes não possuem nenhum documento original da vítima. A família foi encaminhada para a administração do Instituto, para continuar o procedimento de liberação do cadáver. 

    Investigação

    Em um pronunciamento divulgado à imprensa, o chefe de Estado Maior no Amazonas, coronel Ronaldo Negreiros, afirmou que a ação da Rocam, que resultou nas mortes, será investigada. 

    “A ação da Rocam será investigada, para verificar se foi realizada conforme o protocolo, se está de acordo com a lei, mas digo que os policiais militares realizaram a neutralização dos criminosos e salvaguardaram vidas nesse momento”, disse o coronel.

    O caso 

    Segundo a polícia, os suspeitos utilizaram um veículo roubado para cometer o crime. Durante a abordagem, eles realizaram diversos disparos contra a viatura da Rocam, onde os PMs estavam e reagiram. Quatro homens e um adolescente, que estavam no veículo, morreram após o confronto. Com eles, foram encontradas cinco armas de fogo, são elas:  um revólver Taurus cal.38; um revólver Rossi cal. 38; uma pistola Taurus PT840 cal. ponto 40; uma pistola Taurus PT 940 cal. ponto 40 e uma pistola Glock cal. 9mm. 

    Além das armas, a polícia apreendeu ainda 11 munições cal. 38, sendo 5 deflagradas; 15 munições cal. ponto 40; dez munições cal. 9mm e um veículo modelo Clio, de placas (NOV-4H36).